Categorias
Textos

Como dar a melhor cagada

Honestamente, não há nada melhor do que dar uma bela de uma cagada. Opostamente, ficar “constipado” não é muito bom para o seu dia. Você sabe do que eu estou falando. Muito duro, muito mole, com frequência excessiva ou ficar trancado. Se isso não te lembra nada, você merece os parabéns por ser o melhor largador de barro da história.

Para o resto de nós, temos que trabalhar nisso. A boa notícia é que a ciência tá aí para nos ajudar (menos os anti-vacina). Existem diversas coisas que podemos fazer para melhorar e suavizar nosso sistema digestivo. Mas antes de continuar, deixa eu apresentar a Bristol Stool Scale (ou Escala de Fezes de Bristol, em português).

Essa escala lista os diferentes tipos de cocô que o ser humano é capaz de produzir. Varia do 1, mais durão, até o 7, puro líquido. Dependendo de onde você se encontra na escala, há um número de ações que você pode tomar para melhorar a essência do seu cocô.

Assentos. Os assentos da privada fora mal desenhados. A maneira que sentamos para DESOVAR não é adequada com os pés nos chãos e o joelho dobrado em 90º. Se tiver que fazer mais força do que já faz normalmente, as hemorróidas podem aparecer. O nosso corpo foi desenhado para fazer cocô agachado. Isso mesmo, igual aquela posição que tu faz lá no meio do mato quando tá viajando de carro e não tem posto de gasolina perto. O agachamento faz “abrir o caminho” para a felicidade.

Celular. Levar o aparelho pro banheiro, ou outro apetrecho que te distraia enquanto esvazia não é aconselhável. Te faz permanecer por mais tempo na função e ficar muito tempo fazendo força não é bom. Causa mais pressão no reto e no ânus. Geralmente, quanto mais você se move, melhor é a digestão para liberar os gases e os sólidos que estão dentro de você.

Fibras. Existem dois tipos de fibras: solúvel e insolúvel. As fibras solúveis são misturadas em água e ficam esponjosas e pegajosas. Frutas frescas, vegetais e grãos cozidos são bons para aqueles na escala seis ou sete. Ajudam a consolidar o cocô. As fibras insolúveis como cascas de fruta, folhas verdes ou a camada externa de grãos integrais são boas para o volume do cocô. Ajuda a movimentar e estimular os movimentos nas paredes do colo do intestino. Se você está na escala entre um e dois, essa é a solução.

Diário. Manter um diário da sua alimentação é importante para entender a conexão entre os tipos de cocô. Se você tem problemas em “ir aos pés”, você pode entender e diagnosticar os alimentos que te fazem variar na escala de fezes.

Mas, não se esqueça de consultar um médico especialista sempre que você sentir alterações ou sintomas diferentes em relação a constipação.

Com essas dicas você está pronto para subir ao trono.


Texto original: Business Insider

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *